BST! Design desenvolve linha de embalagens para os Cafés Especiais de Origem do Café do Centro

Raul Carvalho

Elas contam um pouco da história do café no país, remetendo a elementos presentes nas fazendas das regiões produtoras. E estão entre as finalistas nas duas mais representativas premiações do setor de embalagens do Brasil – o Prêmio IDEA/Brasil e o Prêmio ABRE da Embalagem Brasileira.

cafe_do_centro_embalagem

Pátina, Palha, Renda, Fuxico, Chita e Ladrilho. Texturas e cores que remetem a regiões produtoras. Foi pensando na história do café no Brasil, um dos produtos mais característicos do país, que a agência de design BST! Design desenvolveu a linha de embalagens para os Cafés Especiais de Origem em parceria com o Café do Centro. Para a embalagem de cada uma das seis regiões produtoras – Espírito Santo, Cerrado Mineiro, Bahia, Paraná, Sul de Minas e Mogiana – foi escolhida uma textura específica.

“Acreditamos que a embalagem, além de acondicionar o produto, também deve ser um meio de divulgar cultura. Todo design deve buscar o significado mais intrínseco do produto. E o café é muito ligado ao interior do país, pela agricultura, pelas fazendas… Durante muitos anos, as grandes fazendas produtoras de café sustentaram a economia do Brasil. Assim, nada mais apropriado que marcar a história nessas embalagens, reavivando as texturas das fazendas de café do interior”, explica Baíta Sicupira, diretora do BST! Design, agência de design com 22 anos de mercado.

O Café do Centro é uma empresa brasileira especializada em cafés gourmet e reconhecida pela qualidade de seus grãos, com quase 100 anos de atuação – nasceu em 1916 em uma cafeteria no centro da cidade de São Paulo. Os Cafés Especiais de Origem já foram exportados para a França e para a Tailândia, através da empresa Pão de Açúcar/Casino. Em breve, com data a ser definida, serão lançados no mercado interno.

E a linha de embalagens desenvolvida pelo BST! Design para o Café do Centro está entre as finalistas nas duas mais representativas premiações do setor de embalagens do Brasil – os prêmios IDEA/Brasil e ABRE da Embalagem Brasileira – na categoria “Competitividade Internacional”. As embalagens, aliás, estão expostas no saguão do Conjunto Nacional, em São Paulo, como finalistas do Prêmio IDEA/Brasil.

Segundo Baíta, a ideia de trazer as texturas para as embalagens surgiu quando estava tomando um cafezinho, numa cidade mineira. “Olhei em volta e vi que os elementos de decoração do ambiente me agradavam porque traziam a cultura da região. E isso resultou nessas embalagens que carregam com elas história e cultura, junto com o produto em si, diferenciado. A impressão foi feita pela Santa Rosa Embalagens Flexíveis Ltda, em um trabalho muito criterioso, já que por se tratar de representar as texturas, precisávamos de alta qualidade de impressão.”

As seis regiões e suas texturas

Espírito Santo – A pátina é um tipo de revestimento protetor aplicado em casas ou móveis de madeira. É uma técnica que dá efeito rústico de desgaste e envelhecimento muito suave. Com o tempo ganhou status e virou sinônimo de elegância das grandes fazendas do interior.
 

Cerrado Mineiro – A palha é um subproduto vegetal que após desidratada é usada na indústria, no artesanato e até como combustível. Utilizada também para fazer adereços regionais como os chapéus de palha ou, até, a peneira para a seleção do café.

Bahia – Tipo consagrado, a baiana reúne elementos visuais de tradição barroca europeia, como saias armadas, volumosas; e cores e texturas de peças africanas. A renda está presente compondo toda a sua vestimenta, sendo a grande marca da roupa da baiana.

Paraná – O fuxico é um artesanato de tecido onde um pequeno círculo com as extremidades alinhavadas e franzidas inspira a criação de enfeites e adereços, até a composição de peças maiores como colchas e mantas, muito comum nas propriedades cafeeiras do interior do Brasil.
 

Sul de Minas – A chita é um tecido de algodão, de trama rudimentar, com estampas florais coloridas, que compunha os vestidos das mulheres do interior. A chita foi introduzida no Brasil a partir de 1800 pelos europeus. Hoje é usada por decoradores e estilistas em suas coleções.
 

Mogiana – O ladrilho é um tipo de revestimento artesanal feito à base de cimento, usado em pisos e paredes. É reconhecido por sua resistência e por suas qualidades decorativas, precioso trabalho feito à mão que contribui para a construção do Brasil.

A linha de embalagens para os Cafés Especiais de Origem do Café do Centro, desenvolvida pelo BST! Design, teve direção de criação de Baíta Sicupira. Designers: Lilian Kozemekin, Felipe Sena e Pedro Henrique Santos. Gerente de Atendimento: Brigitte Strotbek.

 

 

 

 

Fonte: http://www.embalagemetecnologia.com.br/noticias/2014/449/index.htm

VISITE O SITE:
www.bstdesign.com.br
www.cafedocentro.com.br

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s