Olha que genial os pacotes de macarrão… PIETRO GALA

Marciele Domingues

pietro_gala_2

http://www.copyepaste.com/2013/01/pietro-gala.html

Anúncios

QUANDO UMA EMBALAGEM DEIXA DE SER UMA SIMPLES EMBALAGEM

Marciele Domingues

10805361_674612669312528_344912430_n

10808071_674613062645822_1302671858_n

A função primordial da embalagem é tornar um produto atrativo e levar o consumidor a experimentação.

É cada vez mais comum que as empresas antes de produzirem uma embalagem, invistam em pesquisas com consumidores e busquem materiais que traduzam seus ideais/valores, resultando em embalagens sustentáveis ou que agreguem algum benefício para o cliente final.

Na minha infância escutei que a embalagem do chiclete Trident era comestível, mas nunca soube ao certo se era. Recordei esse episódio na última semana, quando assisti um vídeo da rede de fast food Bob´s. Com o mote “Não precisa se controlar’”, o teaser monstra uma embalagem comestível para evitar o desperdício.

Já a empresa grega Stafidenios, que comercializa produtos saudáveis para as crianças criou uma embalagem divertida. Basta desmontá-la e virá-la do avesso. Pronto! A caixa do produto vira um personagem.

Muito mais que uma embalagem e sem tirar os olhos do consumidor, ambas as empresas apostaram na sustentabilidade para ganhar credibilidade, participação de mercado, despertar a curiosidade e o melhor, usaram a essência de seus produtos na comunicação com o cliente e prospects.

embalagem de comprimidos criativos.

Marciele Domingues

embalagem-criativa-comprimido

Esta outra companhia inseriu um desenho diferente nesta embalagem de comprimidos e a deixou mais interativa. O remédio ajuda na digestão e elimina o sentimento de “peso”, além de ser uma maneira de destacar o produto, principalmente porque a área farmacêutica sofre bastante restrições. A idéia é ótima e serve para outros produtos, pois existem embalagens de chicletes e doces que usam o mesmo formato.

Guaraná Vencetex

Marciele Domingues

7             1926705_226049680933940_1586962909_n_png

08

O guaraná Vencetex é parte dos produtos oferecido pela empresa Vencetex, que também inclui refrigerantes nos sabores limão, abacaxi, laranja e cola. Antigamente a Vencetex também produzia tubaína, porém em 1994 ela foi retirada da linha de produção, devido ao sentido pejorativo que o termo “tubaína” adquiriu com o passar do tempo e as consequências disto para a imagem da empresa.

A empresa Vencetex, de Guararapes, foi fundada por Antônio Teixeira em 1957. Segundo a gerente de vendas e de marketing da empresa,Daniela Teixeira Sala, a Vencetex “Começou pequena, fabricando só tubaína”. Quando da sua fundação, a atuação no mercado não ultrapassava as pequenas cidades ao redor, Valparaíso, Bento de Abreu e Rubiácea. Os quatro funcionários do início foram multiplicados por 25 e os refrigerantes Vencetex chegam hoje até Marília, algumas cidades do norte do Paraná, como Londrina, além de Campo Grande e Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul. Apesar disso, a característica regional da empresa ainda é presente, o que lhe garante uma maior proximidade com seu mercado consumidor.

A empresa Vencetex está constantemente realizando pesquisas de modo a aliar qualidade e preço. Alguns dos resultados práticos dessas mudanças foram a substituição da sacarina por açúcar-padrão e utilização apenas de sucos concentrados na produção de seus refrigerantes.

A Vencetex produz seis mil litros de refrigerante por hora para pets de dois litros. De acordo com a gerente, o pico da produção tem início em setembro e se prolonga até o Carnaval. Devido ao crescimento da demanda resultante do bom momento da economia brasileira, a Vencetex deve inaugurar uma linha de produção em Três Lagoas para engarrafar refrigerantes pets de dois litros.

Em 2002 a empresa Vencetex entrou no ramo das bebidas alcoólicas, lançando a cerveja Günther, voltada para os consumidores das classes C e D.

Natura lança desodorante aerossol Ecocompacto com tecnologia inovadora e sustentável

Marciele Domingues

Com 48% menos impacto ambiental do que a média do mercado, o novo Ecocompacto traz tecnologia inovadora em embalagem compacta, mas com mesmo rendimento dos aerossóis convencionais.desodorante-ecocompacto-natura
Cada vez mais pessoas buscam alternativas de consumo sustentáveis, que ofereçam os benefícios que precisam, mas ao mesmo tempo minimizem os impactos negativos no meio ambiente e na sociedade. Por outro lado, o consumidor de desodorantes, categoria essencialmente funcional, busca produtos que oferecem a máxima performance e praticidade. Nesse contexto, o aerossol ganha participação de mercado a cada ano, mesmo sendo um aplicador de maior impacto no meio ambiente, quando comparado às demais alternativas de embalagem. Para se ter uma ideia, o Brasil é o maior mercado mundial de desodorantes (USD4,8 bi)*, sendo que 50%** dele é concentrado em aerossol. Foi pensando nesse cenário e em como as escolhas cotidianas de cada um podem melhorar a vida dos outros e do planeta que a Natura desenvolveu a tecnologia Ecocompacto: uma solução que alia menor impacto no meio ambiente à proteção e performance esperadas de um desodorante aerossol. O Ecocompacto marca a entrada definitiva da Natura no segmento de desodorantes aerossóis com uma proposta que traz 48%*** menos impacto ambiental com mesmo rendimento**** e 24h de proteção antitranspirante e desodorante. Embalagem – Uma das maiores inovações do Ecocompacto está em sua embalagem. Com metade da volumetria de um aerossol comum, 75ml x 150ml, o desodorante oferece o mesmo rendimento, graças à tecnologia de sua válvula e a sua fórmula concentrada. “O Ecocompacto é muito mais eficiente e reduz significativamente o impacto no meio ambiente. Isso porque conseguimos concentrar a fórmula e aliá-la a uma válvula que exige menos gás propelente para o funcionamento do conjunto. Como resultado, reduzimos o tamanho da embalagem e consequentemente da quantidade de material utilizado”, explica Alessandro Mendes, diretor de formulação e embalagem da Natura. Sua embalagem compacta tem, em média, 15%***** menos de alumínio quando comparado aos aerossóis do mercado. “A inovação está no centro do nosso processo de criação desde a nossa fundação, especialmente quando falamos em tecnologias sustentáveis. Temos diversos marcos na nossa história: o primeiro refil em 1983, Natura Ekos em 2000, a vegetalização das nossas fórmulas ao substituirmos os insumos de origem mineral e animal por matérias-primas vegetais em 2005, a tabela ambiental nos rótulos de produtos em 2007 que leva ao consumidor dados técnicos sobre a composição e embalagem. Recentemente, lançamos a marca SOU e inauguramos o Ecoparque em Benevides (PA), que permitirá abastecer o mercado brasileiro e internacional com produtos 100% fabricados na Amazônia em um complexo industrial sustentável. Em agosto desse ano, trouxemos para o mercado o primeiro refil em PET 100% reciclado na perfumaria. Por isso, só entramos no mercado de aerossóis quando chegamos a essa tecnologia”, reforça Alessandro Mendes. Em abril de 2014, a Natura apresentou sua nova visão de sustentabilidade que reforça seu compromisso e apresenta diretrizes sustentáveis para o modelo de negócio da empresa no longo prazo com ambições para o ano de 2020. Em embalagens, a empresa tem a ambição de: utilizar, no mínimo, 75% de material reciclável na massa total de embalagens (56% em 2013); usar, no mínimo, 10% de material reciclado pós-consumo na massa total de embalagens (1,43% em 2013); e ter 40% das unidades faturadas da Natura em embalagens ecoeficientes (21,5% em 2013). “Concentrando iniciativas em três pilares – “Marcas e Produtos”, “Rede de Relações” e “Gestão e Organização” –, o objetivo é ir além de neutralizar danos causados pelo negócio e promover impacto positivo nos âmbitos social, ambiental e econômico. A nova visão de sustentabilidade da Natura expressa a intenção de que as nossas linhas de produtos estimulem novos valores e comportamentos necessários à construção de um mundo mais sustentável, como é o exemplo do novo Ecocompacto”, explica Denise Alves, diretora de sustentabilidade da Natura.

Puma Bag, nova embalagem…

Marciele Domingues

A nova embalagem da PUMA faz parte do programa de sustentabilidade criado pela marca, o PUMA.Safe, e foi concebida pelo famoso desenhista industrial Yves Béhar.

O novo conceito para o transporte dos calçados da fábrica alemã deve significar a redução de 65% do papel utilizado nas caixas tradicionais. Além disso, vão ser consumidos cerca de 8,5 mil toneladas de papel a menos e economizados 20 milhões Megajoules de eletricidade, 1 milhão de litros de combustível e 1 milhão de litros de água. A substituição da sacola plástica pela leve bolsa embutida na própria embalagem pode também cortar em torno de 275 toneladas de plástico.

O começo do novo sistema de embalagem e distribuição está planejado para o segundo semestre de 2011.

Cachaça Kaballa em deliciosos gomos de cana-de-açucar

Marciele Domingues

90830-akb-01-kit-caipirinha-kaballa-001      90830-kaballa_packagingx

Encontrei esta incrível garrafa de porcelana da Cachaça Kaballa na deliciosa forma de gomos de cana-de-açúcar. Coisa para colecionadores.

O design é perfeito: reproduz três pedaços agrupados de cana in natura, com tampa de rosca em um deles. A capacidade é de um litro, com altura aproximada de 28,5 cm e diâmetro de 10 cm.

Pelas poucas informações disponíveis, trata-se de uma aguardente tipo exportação, produzida no município de Rio Negrinho, em Santa Catarina. Sua coloração é amarelada, com 42% de teor alcoólico.

Premiada na categoria cerâmica artesanal, por seu design recebeu em 2002 a medalha de prata do Beverage Testing Institute de Chicago, nos EUA.

Clique na foto para ver a maravilha de vasilhame da Kaballa, bem próximo do tamanho real.

Leia mais em: http://www.materiaincognita.com.br/garrafa-de-cachaca-com-design-da-cana-de-acucar/#ixzz3DX3zPWra

A garrafinha em forma de lâmpada…. SUPER JUICE

Marciele Domingues

Parece uma embalagem de perfume, mas não. Gloji é uma bebida energética à base de “Goji Berry”, uma fruta exótica da China. A garrafinha em forma de lâmpada, arredondada e clean, tem tudo a ver com o slogan: “The Juice that makes you glow” ou “O suco que faz você brilhar”.

Gloji ganhou o primeiro lugar no concurso Pentawards de 2008 na categoria Refrigerantes e Sucos. A premiação é a primeira e única no mundo exclusivamente dedicada à concepção de embalagens.

Sagatiba lança edição limitada de aniversário de 10 anos

Marciele Domingues

Nascida em 2004 com a missão de promover a brasilidade genuína da cachaça, a Sagatiba completou uma década e anunciou o lançamento de uma edição especial.  A embalagem tem o rótulo inspirado no posicionamento da marca, que lançou em 2014 a campanha #contramisturofobia. Não faltaram ainda as cores da bandeira brasileira. É a primeira vez que a marca lança uma edição limitada e promove uma alteração no design de seu rótulo desde seu lançamento. Desde 2011  a Sagatiba pertence ao Grupo Campari.

size_590_Sagatiba_edicao_10_anos

Após pedido de consumidores, lata de Leite Moça terá abridor

Marciele Domingues

size_590_Nova_lata_leite_moça

A lata de Leite Moça, embalagem icônica para muitos consumidores brasileiros, ganhou um sistema abridor e trouxe de volta as receitas no rótulo. É a primeira mudança em seu design nos últimos 10 anos, diz a fabricante Nestlé. O visual atualizado do produto chega às prateleiras até o fim do mês, e nasceu de pedidos feitos por consumidores, afirma a empresa de alimentos. A Nestlé recebeu solicitações para facilitar o manuseio da lata, que por isso “emagreceu”, ficando mais vertical ou “slim”.

Segundo a companhia, o novo formato traz a mesma quantidade de produto, 395 gramas. “Sempre valorizamos a proximidade com nossos clientes, e agora reforçamos esta conexão”, afirma Daniele Novaes, gerente de marketing de Leite Moça no Brasil.